Minha saga ruiva…

Sempre gostei de mudar, aliás acho que mudar é importante para que possamos nos sentir bem e confiantes, principalmente quando queremos marcar alguma etapa importante em nossas vidas e no meu caso, minha saga ruiva, foi o marco dessa etapa.

Eu estava ensaiando mudar o cabelo a muito tempo, mas sempre acabava repensando a minha decisão, até que, meio que do nada decidi ficar ruiva! Sempre quis ficar ruiva e quando decidi mudar o visual não tive dúvidas, queria deixar meu cabelo num tom acobreado.

Por mais que a vontade de ficar ruiva fosse grande, meu cabelo não colaborou muito. Até chegar no tom que está, deu muito trabalho!

Iniciei a mudança com a coloração Igora, misturando os tons 9.7 e 8.77, e no inicio fiquei chocada, pois além de manchar o cabelo (devido a descoloração não ter ficado perfeita), a cor ficou muito vibrante!

Coloração inicial: Misturinha de 8.77 e 9.7 da Igora

Embora tenha sido um choque mudar a cor do cabelo para um tom totalmente diferente do que eu costumava usar, esse foi um dos tons que mais gostei. Se não fosse a diferença da raiz para o restante do cabelo, devido a mancha, por conta da má descoloração, eu teria permanecido com esse tom de ruivo por muito tempo!

E assim começou a saga ruiva!

Depois de alcançar o tom ruivo, fiquei trabalhando a cor por vários meses até chegar no meu tom ideal, que é o meu tom de ruivo atual.

Abaixo, postarei cada etapa desse ruivo, para que vocês possam acompanhar as colorações usadas e o que fiz para alcançar o tom de ruivo que considero ideal.

Coloração Majirel 7.4.

Não que eu não tenha gostado desse tom, mas o meu problema com a Majirel, foi que desbotava muito rápido, além de ressecar muito meu cabelo. Pode ser que tenha ressecado por meu cabelo estar frágil e também por conta de eu usar Ox de 30 vol. para colorir o cabelo.

Coloração Yamá 7.4

O ruivo acobreado da Yamá é bem vibrante e puxa um pouco mais para o avermelhado, pelo menos no meu cabelo, mas a cor é linda!

Coloração: 8.77 Igora

A Igora é minha coloração favorita, e esse tom deixa o cabelo mais alaranjado. Além da gama de cores maravilhosas que a Igora tem, a tintura não resseca o cabelo.

Para atingir esse tom, usei um tubo da 7.77 misturado a meio tubo da 8.77 com Ox de 30 vol. na raiz e 20 vol. no comprimento.

Confesso que, de todos os tons de ruivo que eu usei, esse é de longe o meu favorito. Demorei muito tempo para igualar a cor da minha raiz à cor do comprimento do meu cabelo, mas valeu a pena! Agora permanecerei nesse tom até me dar vontade de mudar o tom de novo.

Atualmente uso Igora, que é minha queridinha. De todas as tinturas que eu usei, a Igora foi a única que não ressecou meu cabelo. Além de uma cor incrível, a coloração deixa meu cabelo com um super brilho (isso por que eu também faço uma reconstrução power no dia da coloração!). No meu insta tem foto da cor pós desbotamento, que, acreditem, ainda está linda!

Bom, essa foi a minha saga ruiva, com muitos altos e baixos, uma vontade louca de encontrar o tom ideal e muitos testes até alcançar esse tom.

Espero que tenham gostado!

Um super beijo e até mais! 

2 thoughts on “Minha saga ruiva…

Deixe uma resposta